Jogos de interpretação de papéis: regras de entretenimento na cama

Jogos de interpretação de papéis: regras de entretenimento na cama

Jogos de interpretação de papéis: regras de entretenimento na cama

Como decidir sobre os experimentos na cama, por que os jogos de representação são uma parte importante do sexo e da vida e como escolher um papel para si mesmo, lidamos com a psicoterapeuta, sexopatologista e presidente da ACSU, Yelena Golotsvan, e a ginecologista de categoria mais alta, Yudina Tatyana. 

Eu preciso disso?

Elena: “Eu recomendo um jogo de interpretação de papéis, se um casal quiser participar juntos e conscientemente trabalhar em um relacionamento. Para começar, é melhor mudar completamente a situação, sair por alguns dias e “brincar” de amor. Isso ajudará a se conhecer novamente e a renovar a paixão. Por exemplo, você pode se tornar “estranho”: em novas circunstâncias, roupas incomuns, uma cidade desconhecida. Uma garota, se tiver complexos, pode “brincar” com uma dama mais relaxada e com o homem do conquistador. Existe uma opção quando os parceiros escolhem roupas, acessórios, circunstâncias de dramatização para mergulharem completamente na trama. Mas os jogos de interpretação de papéis devem ser incorporados exclusivamente com um acordo comum, adequação e consentimento dos dois. ”

Se você duvida do desejo de compartilhar a imaginação erótica de um homem, mas deseja fazê-lo satisfeito, não deve se esforçar. É melhor se inscrever para uma consulta conjunta com um sexólogo, onde você discute com calma todos os detalhes e estabelece limites. Talvez suas dúvidas sejam em vão.

Vou manter meu relacionamento com o cara se eu oferecer a ele o jogo de RPG “Branca de Neve e o Anão”?

E .: “A experimentação sexual é necessária para adicionar pungência e renovar hábitos. Reviva o chamado reflexo condicionado. Quanto mais tempo estamos em um relacionamento, mais óbvios são os incentivos e reações, a atração desaparece e isso é normal. Consequentemente, modelos de “respostas” para o comportamento do parceiro são desenvolvidos. Mas, antes de tudo, você deve amar uma pessoa e considerar todos os experimentos dessa posição. ”

Leia também:  8 poses de sexo maluco que você mal tentou

Confie apenas no sentimento de amor por um parceiro, não no medo da perda. Para que o jogo, como resultado, não se torne um substituto para a vida real, e uma imagem fictícia substitua uma pessoa real.

E eu não vou aleijar?

Tatiana: “Sexo e carinho, que sugerem outra coisa senão a interação dos órgãos genitais masculinos e femininos, não são naturais para o

corpo. Com o contato sexual padrão, uma mulher libera lubrificante, desempenhando uma função protetora para a mucosa. Quaisquer outras opções requerem preparação. Isso se aplica a carícias orais, anais, carícias, atração de brinquedos sexuais, tudo. Se você usar estimulantes externos adicionais, precisará se concentrar nas preliminares. Aqui a lei é simples – quanto mais uma garota está animada, mais músculos relaxam. E quanto mais agradável você é.

Se você combinar criatividade e conhecimento geral da fisiologia humana, poderá obter um número infinito de opções para um jogo sexual. É importante avaliar sobriamente as capacidades do corpo e a adequação das fantasias. Quando o jogo de interpretação começar e você já estiver na imagem, precisará entender claramente o que está acontecendo em tempo real. Sim, você é Chapeuzinho Vermelho e bate no Lobo. Mas o Lobo é seu parceiro, vivo e real, lembre-se disso.

Eu sou um pervertido agora?

E .: “Não. O grau de aceitabilidade de algumas coisas na cama é determinado pela prontidão do corpo e da psique para experimentos. Baseia-se no emparelhamento, consentimento e confiança dos parceiros. Em cada caso individual, o jogo deve ser levado a sério em termos de respeito e segurança. ”

Perversões são desvios na psique. Por exemplo, se uma pessoa está excitada apenas se houver um estímulo específico (fetichismo, sadomasoquismo, voyeurismo). Se o amor, a confiança e o respeito mútuos são a base do seu relacionamento com um homem, e a representação de papéis é uma maneira de diversificar sua vida sexual, então você não deve ter medo de experimentar. Afinal, o que poderia ser um avental de governanta inofensivo?

Como entender o que eu gosto e o que não?

T .: “Comece com você mesmo. A masturbação é uma etapa obrigatória no desenvolvimento da sexualidade. Como aprender a andar ou ler, para que todos se estudem através da auto-satisfação. Portanto, antes de exigir orgasmos e diversidade regulares de um parceiro, você deve entender independentemente a essência do problema e decidir sobre suas próprias preferências. E depois oriente-o no processo. ”

Leia também:  Como aumentar a testosterona

Alguém atinge o orgasmo ao tocar nos mamilos, alguém adora quando um parceiro massageia suavemente o clitóris com os dedos e alguém não sabe onde esse clitóris está localizado. Para iniciantes, vale a pena jogar RPG com você para expandir os limites da sensibilidade e da sexualidade. Esse entendimento ajudará a determinar as imagens e os cenários desejados de sexo com um parceiro. O teatro começa com um cabide. Jogo de interpretação de papéis – do experimento. Você não tem nada a perder.

Referência: Tribulus Power e http://www.absolutefit.ca/mitos-e-estereotipos-no-sexo-nos-quais-e-hora-de-parar-de-acreditar/